A história da Cidade Dutra começa por volta dos anos de 1930, quando um grupo de empresários capitaneados pelo empresário Luis Romero Sanson (que hoje dá nome a avenida que liga a Avenida Atlântica ao Autódromo de Interlagos) criou a empresa Auto-Estrada S/A. O objetivo inicial desta empresa era construir uma estrada pavimentada em concreto, ligando São Paulo a Santo Amaro.

          Na esteira desse objetivo vieram outros  projetos que ficaram conhecidos como “Projeto Interlagos”: as avenidas Washington Luís e Interlagos, o Aeroporto de Congonhas e a “Cidade Satélite de Interlagos”, compreendendo hotel, igreja e autódromo, em áreas destinadas para uso residencial, comercial e industrial.
          A construção da auto-estrada para Santo Amaro iniciou-se em 1927 e foi  concluída em 1933. O trajeto total tinha 14 quilômetros, começando na Avenida Brigadeiro Luís Antônio até o pedágio na Vila Sophia, próximo à Chácara Flora, e em 1940, foi construída uma variante em direção à represa, que dava acesso exclusivo à Cidade Satélite de Interlagos e ao autódromo.

          A companhia Auto-estradas S/A negociou grandes glebas de terras com os proprietários dos terrenos que seriam cortados e, consequentemente, beneficiados com a construção da estrada de rodagem, acumulando um patrimônio imobiliário considerável, valorizado com a implantação dos seus próprios empreendimentos. 

Cidade Dutra

Cidade Dutra: história

          Paralelamente a atuação da empresa Auto-estradas, em 1904 é constituída a empresa Light and Power com os mesmos sócios da empresa canadense The São Paulo Trainway, Light and Power Company que operava  serviços de geração e distribuição de energia elétrica e serviços de bondes elétricos do município de São Paulo, uma revolução para a época, quando havia apenas bondes puxados a burro.

          Entre 1900 e 1930, a Light São Paulo realizou inúmeras obras de expansão dos serviços de energia elétrica na capital de São Paulo e municípios vizinhos, construindo em 1908 a represa de Guarapiranga e usinas hidrelétricas, como Edgard de Souza e Rasgão, localizadas no Rio Tietê, em Santana do Parnaíba, a 40 quilômetros da capital.

          Mais tarde, na década de 1940, a Light São Paulo também foi responsável pela retificação do rio Tietê, Rio Pinheiros e pela construção da represa Billings e da usina hidrelétrica Henry Borden.

          Como proprietária a época das represas Billings e Guarapiranga, a Light and Power, adquiriu lotes de terrenos pertencente a Auto-estradas S/A, com o objetivo de atender a demanda por moradia de seus funcionários, cuja construção foi financiada pela Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Servidores Públicos em São Paulo.

          Em 25 de janeiro de 1949 teve início então, a construção de 500 casas planejadas, das quais 437 foram concluídas e entregues em 1º de  julho de 1950, estando a quase totalidade já habitadas por funcionários da Companhia de Gás, Companhia Telefônica, da “Light” e de funcionários da própria Caixa, todas elas construídas em ruas asfaltadas, com luz elétrica, água encanada e esgotos.

          Às 16 horas desta data, com a presença de altas autoridades federais e estaduais era inaugurada a Cidade Previdenciaria Presidente Dutra, assim chamada em homenagem ao então Presidente Eurico Gaspar Dutra, dando início então ao nosso querido bairro: a Cidade Dutra.

        Nos primeiros anos após o surgimento, o bairro de Cidade Dutra por estar localizado a uma distancia consideravel do Centro encontrava-se completamente isolado, mas logo foram criadas linhas de ônibus que trouxeram na sua esteira a formação de outros bairros, fazendo da Cidade Dutra um polo de desenvolvimento do extremo da Zona Sul. Outros bairros foram surgindo frutos da especulação imobiliária, sem qualquer preocupação urbanística. O comércio começa a se formar em torno dos pontos de parada de ônibus criando pontos de aglomerações que foram aos pouco se expandindo ao longo das vias principais.

          Converse com algum morador mais antigo da Cidade Dutra e você invariavelmente irá ouvir: "é o melhor bairro para morar em São Paulo". Ande pelo bairro e aprecie tudo que ele pode oferecer para você, temos certeza que logo você também fará parte deste grupo de pessoas que tem amor e orgulho pelo bairro.  Não é a toa que em 2013 o bairro de Cidade Dutra bateu recorde de valorização do metro quadrado em Outubro, de acordo com o portal Agente Imobiliário.

          Afinal, onde em São Paulo você encontra tanta facilidade, comodidade, opções de transporte, educação, lazer e muita natureza juntas? São 2 Shopping Centers (Interlagos e SP Market), 2 estações da CPTM (Autodromo e Primavera-Interlagos), escolas públicas e privadas, universidades facilmente acessíveis, os principais corredores de interligação dos bairros mais afastados da Zona Sul até Santo Amaro e Centro da cidade (Av Atlântica e Av Sen Teotônio Villela) por onde passam uma infinidade de linhas de ônibus para os principais pontos da cidade, interligações com o Metro e outras linhas da CPTM. 

Cidade Dutra: o bairro

          É aqui também que está localizado o Autódromo de Interlagos, palco dos mais importantes acontecimentos automobilisticos e um dos maires  ícones mundiais.

          As represas de Guarapiranga e Billings que representam um dos mais importantes redutos da natureza, quer seja pela beleza como também por propiciar condições de manutenção da flora e da fauna tão importantes para a preservação ambiental, ou como o Parque Jacques Cousteau onde remanescentes de Mata Atlântica e fauna silvestre podem ser vistos em toda sua exuberância.

          Enfim, navegue pelo site para conhecer um pouco mais o nosso querido bairro e assim que tiver um tempinho venha nos visitar, com certeza você será bem recebido por nossos calorosos e acolhedores moradores. 

Copyright      -    RST studio de arte digital - 2014